Voltar

Bote a Boca no trombone!
Denuncie abusos trabalhistas ou exploração da classe trabalhadora!!
Veja alguns casos:


atualiza
SHELL DISTRIBUIDORA
A empresa está com o hábito de racionar o pagamento das horas-extras. Provavelmente com o aval do encarregado, o holerite acaba vindo sem a hora-extra do mês. Quando o trabalhador vai questionar, ele recebe a informação de que vai ser paga no mês seguinte. Isso já vem ocorrendo faz tempo! E nós sabemos muito bem que é enrolação. Da próxima vez, vamos exigir que se paguem os respectivos valores dos caixas da empresa para, depois, o trabalhador ressarcir!

atualiza
CONSIGÁZ
A Priscila do DP quer obrigar trabalhador a assinar o cartão de ponto sem o registro da hora-extra. E o uniforme, o agasalho e as capas de chuva até agora nem pensar. Querem obrigar os trabalhadores a trabalhar quase nus? A Priscila ainda reclama quando algum trabalhador vai pedir ferramenta de trabalho, argumentando que estão gastando muito. Isso não vai ficar assim!

E o café dos trabalhadores, que foi cortado?
Aos sábados, quando os trabalhadores da rua voltam, são obrigados a trabalhar na plataforma. Desvio de função.

A empresa se recusa a pagar o jantar dos trabalhadores que têm esse direito.

atualiza
SHV do Brasil
Parece que é mal de Priscila dos DPs, pois a Pri da SHV quer escolher a hora de atender os companheiros da plataforma. Ela recebe a qualquer hora e educadamente os motoristas. Já os ajudantes que se lasquem! Que isso gente!

atualiza
NACIONAL GÁS BUTANO
Ô agenda difícil. Só este ano já foram desmarcadas duas reuniões. Quando a gente vai para o portão da empresa e não deixa ninguém entrar, a empresa diz que o sindicato é o vilão.

atualiza
TOTAL DISTRIBUIDORA : : Pindamonhangaba
Ô agenda difícil. Só este ano já foram desmarcadas duas reuniões. Quando a gente vai para o portão da empresa e não deixa ninguém entrar, a empresa diz que o sindicato é o vilão.

Os companheiros podem ficar descansados, assédio moral na Total é coisa do passado! Se acontecer de novo, denunciem!

atualiza
BR DISTRIBUIDORA

As negociações da PLR começaram dia 23 de junho e, pra variar, eles vão querer nos enrolar da mesma forma que continuam tentando enrolar os trabalhadores petroleiros!

atualiza
CRUZÓLEO
Companheiros, a direção da empresa está manipulando os trabalhadores contra o Sindicato. Eles obrigam os empregados a assinarem PLR sem negociar com os representantes dos empregados. Vamos encaminhar para o Ministério Público.

atualiza
TRR-VALE DO PARAÍBA E CRUZÓLEO
O Sindicato patronal colocou uma proposta final de 7% de aumento e vale-refeição de R$11,00. Não aceitamos essa merreca. Já estamos em ação conjunta com os Condutores. Paralisação já!